26 de fevereiro de 2021

Após apagão, geradores vão reforçar abastecimento de água no Amapá

Após apagão, geradores vão reforçar abastecimento de água no Amapá

Após apagão, geradores vão reforçar abastecimento de água no Amapá
Reprodução

Dois geradores de energia fornecidos pelo governo federal chegaram, na madrugada deste domingo (8), ao Amapá para reforçar a distribuição de água em Santana, segunda maior cidade do estado, a 17 quilômetros da capital Macapá. De acordo com o governo do estado, os equipamentos devem entrar em operação ainda neste domingo e, com eles, será possível produzir água 24 horas para o sistema central da cidade, que já funciona com distribuição parcial desde sexta-feira (6).

Leia mais: Amapá tem volta de energia elétrica, mas com rodízio em turnos

Os geradores foram transportados de Manaus (AM) pela Força Aérea Brasileira. O fornecimento de água e de diversos outros serviços foram afetados pelo apagão elétrico no estado, após um incêndio ter danificado os três geradores de eletricidade de uma subestação de energia, no último dia 3.

Em contato com os governo federal e estadual e a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), as empresas de telecomunicações Claro, Oi, Tim e Vivo abriram suas redes em roaming para otimizar os serviços de telefonia e internet no Amapá. Assim, os usuários podem usar qualquer rede disponível, independente da operadora contratada, sem custo adicional.

Veja também: Operadoras liberam, de graça, sinal de internet e telefone no Amapá

Em nota, a Conexis, entidade que reúne as empresas do setor, informou que, apesar dos esforços, as empresas também estão sendo atingidas pelo problema, pois dependem de eletricidade para oferecer os seus serviços e também têm tido dificuldades no acesso à energia e combustíveis.

Na manhã de sábado (7), a energia elétrica foi restabelecida em bairros da capital, Macapá, e em outras localidades do estado. De acordo com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, 65% do fornecimento já foi retomado.

Leia ainda: Justiça dá prazo de 3 dias para restabelecimento de energia no AP

O sistema elétrico de Macapá voltou a ser conectado à rede de Transmissão do SIN (Sistema Interligado Nacional) e o retorno do fornecimento de energia será gradativo. O governo adotou um esquema de racionamento, com reativação e desligamento de energia a cada seis horas em todo o estado, até a normalização.

Albuquerque está no Amapá acompanhando os trabalhos de restabelecimento da energia. Na manhã deste domingo, acompanhado do diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), André Pepitone, realizou uma visita técnica à subestação de Laranjal do Jari, no interior do Amapá, da empresa Linhas Macapá de Transporte e Energia. Ontem, eles também visitaram a subestação da empresa Isolux, que foi atingida pelo incêndio, em Macapá.

Doações

Diversas instituições públicas e privadas também se uniram para arrecadar doações para a população do Amapá. Doações financeiras podem ser feitas em contas bancárias abertas pela Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 8ª Região – Pará e Amapá (Amatra8) e pela Amepa (Associação dos Magistrados do Estado do Pará).

Veja mais: Amapá: peixes apodrecem e aluguel de tomadas vira negócio

O Ministério Público Federal no Pará informou que as doações estão sendo utilizadas na compra de cestas básicas e água mineral. Postos de arrecadação também foram montados em Belém (PA) e Macapá (AP). Os endereços e números das contas para depósito está disponíveis do site do MPF.

Após apagão, geradores vão reforçar abastecimento de água no Amapá

Após apagão, geradores vão reforçar abastecimento de água no Amapá
Reprodução

Dois geradores de energia fornecidos pelo governo federal chegaram, na madrugada deste domingo (8), ao Amapá para reforçar a distribuição de água em Santana, segunda maior cidade do estado, a 17 quilômetros da capital Macapá. De acordo com o governo do estado, os equipamentos devem entrar em operação ainda neste domingo e, com eles, será possível produzir água 24 horas para o sistema central da cidade, que já funciona com distribuição parcial desde sexta-feira (6).

Leia mais: Amapá tem volta de energia elétrica, mas com rodízio em turnos

Os geradores foram transportados de Manaus (AM) pela Força Aérea Brasileira. O fornecimento de água e de diversos outros serviços foram afetados pelo apagão elétrico no estado, após um incêndio ter danificado os três geradores de eletricidade de uma subestação de energia, no último dia 3.

Em contato com os governo federal e estadual e a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), as empresas de telecomunicações Claro, Oi, Tim e Vivo abriram suas redes em roaming para otimizar os serviços de telefonia e internet no Amapá. Assim, os usuários podem usar qualquer rede disponível, independente da operadora contratada, sem custo adicional.

Veja também: Operadoras liberam, de graça, sinal de internet e telefone no Amapá

Em nota, a Conexis, entidade que reúne as empresas do setor, informou que, apesar dos esforços, as empresas também estão sendo atingidas pelo problema, pois dependem de eletricidade para oferecer os seus serviços e também têm tido dificuldades no acesso à energia e combustíveis.

Na manhã de sábado (7), a energia elétrica foi restabelecida em bairros da capital, Macapá, e em outras localidades do estado. De acordo com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, 65% do fornecimento já foi retomado.

Leia ainda: Justiça dá prazo de 3 dias para restabelecimento de energia no AP

O sistema elétrico de Macapá voltou a ser conectado à rede de Transmissão do SIN (Sistema Interligado Nacional) e o retorno do fornecimento de energia será gradativo. O governo adotou um esquema de racionamento, com reativação e desligamento de energia a cada seis horas em todo o estado, até a normalização.

Albuquerque está no Amapá acompanhando os trabalhos de restabelecimento da energia. Na manhã deste domingo, acompanhado do diretor-geral da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), André Pepitone, realizou uma visita técnica à subestação de Laranjal do Jari, no interior do Amapá, da empresa Linhas Macapá de Transporte e Energia. Ontem, eles também visitaram a subestação da empresa Isolux, que foi atingida pelo incêndio, em Macapá.

Doações

Diversas instituições públicas e privadas também se uniram para arrecadar doações para a população do Amapá. Doações financeiras podem ser feitas em contas bancárias abertas pela Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 8ª Região – Pará e Amapá (Amatra8) e pela Amepa (Associação dos Magistrados do Estado do Pará).

Veja mais: Amapá: peixes apodrecem e aluguel de tomadas vira negócio

O Ministério Público Federal no Pará informou que as doações estão sendo utilizadas na compra de cestas básicas e água mineral. Postos de arrecadação também foram montados em Belém (PA) e Macapá (AP). Os endereços e números das contas para depósito está disponíveis do site do MPF.

You may have missed

11993455895
× Atendimento via WhatsApp